Cabo Verde

Divisão Administrativa

10 Ilhas, sendo só 9 habitadas

Informações sobre o País

Notícias

sem nome Governo cabo-verdiano aumenta número de ministros

O primeiro-ministro cabo verdiano, Ulisses Correia e Silva, procedeu a remodelações no seu executivo. Uma dessas alterações conduz o ministro das Finanças Olavo Correia a passar doravante a ocupar igualmente o posto de vice primeiro-ministro. O Governo de Cabo Verde passa a contar com três novos ministérios, mais dois ministros e seis novos secretários de Estado. A alteração governamental foi apresentada esta Quarta-feira ao chefe de Estado pelo Primeiro Ministro, Ulisses Correia e Silva. O atual ministro das finanças, Olavo Correia passa a ser vice-primeiro-ministro para além de continuar a chefiar o pelouro das finanças.

sem nome Privatização da TACV concluída até março

O ministério das Finanças de Cabo-verde, liderado Olavo Correia, pretende concluir o processo de privatização da companhia área TACV até finais do 1.º trimestre do próximo ano. A garantia foi dada perlo próprio ministro, Olavo Correia que afirmou recentemente que a privatização do negócio internacional da TACV vai arrancar com a avaliação da empresa e espera concluir o processo no próximo ano. “Estamos a trabalhar a todo o vapor, mas temos de cumprir com os procedimentos. Tem que haver uma avaliação e só depois é que podemos avançar para o processo de privatização”, afirmou Olavo Correia.

images387W7ZY9 Embaixada em Cabo Verde recebe cada vez mais pedidos de vistos para estudantes

A embaixada de Portugal em Cabo Verde recebeu já este ano quase 1600 pedidos de vistos para estudantes, numa altura em que, apesar do ano letivo ter já começado, continuam a entrar em média dez novos pedidos por dia. “Houve um aumento. No ano passado houve cerca de 1200 pedidos e este ano já estamos perto dos 1600, que é um aumento substancial. Os pedidos têm também sido feitos mais tarde”, afirmou à comunicação social o cônsul de Portugal em Cabo Verde.

sem nome Governo aprova Carta de Política Externa Cabo-verdiana

Um novo documento estratégico define a diplomacia económica como o eixo central da política externa de Cabo Verde. O ministro cabo-verdiano dos Negócios estrangeiros, Luís Filipe Tavares, divulgou a nova Carta de política externa caboverdiana, que aposta na Europa, Estados Unidos, China e na integração da CEDEAO, na África ocidental. A Carta de Política Externa Cabo-verdiana aprovada pelo Governo é um “documento estratégico” para as relações diplomáticas de Cabo Verde com os outros países nos diferentes domínios.

Artigos de opinião

Destaques

Desenvolvimento em Cabo Verde em queda

Cabo Verde caiu para a quarta posição no Índice Ibrahim de Governação Africana 2017. O país somou pontuação de 72.2 pontos num total de 100, contra 73 pontos no ano passado, tendo entrado para o grupo de países com “sinais de alerta”. No topo da lista estão as Ilhas Maurícias, Seychelles e Botswana, num total de 54 países africanos analisados. Apesar de a tendência dos últimos dez anos ser positiva, Cabo Verde desacelerou nos últimos cinco anos na categoria de Desenvolvimento Económico Sustentável.

Companhia aérea de Cabo Verde vai ser privatizada

O primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia da Silva, em entrevista à televisão nacional do país, onde fez o balanço do seu primeiro ano de governação, confirmou o fim dos voos inter-ilhas realizados pela TACV-Transportadora Aérea de Cabo Verde e admitiu “reajustes” no Governo. Sobre o crescimento económico, o primeiro-ministro mostrou-se muito otimista, considerando que será possível um crescimento anual de 7%.

Cabo Verde não consegue aprovar lei das incompatibilidades

A Assembleia Nacional de Cabo Verde chumbou na passada sexta-feira, 28 de Abril, a Lei das Incompatibilidades, diploma que pretendia evitar a acumulação de cargos da administração pública com cargos políticos.