Caracterização Institucional

Agostinho Neto

14 Setembro, 2016

Nascido no Bengo, Angola, em 1922, António Agostinho Neto, licenciou-se em medicina, nas Universidades de Coimbra e de Lisboa.

Durante o curso de medicina estabeleceu contacto com uma geração de estudantes africanos que viriam a desempenhar papeis relevantes na independência dos seus países. A sua actividade política e os seus ideais independentistas não passaram despercebidos à PIDE, polícia política do regime português, que o prendeu e deportou para a prisão do Tarrafal. Posteriormente foi-lhe fixada residência em Portugal, de onde fugiu para o exílio, assumindo definitivamente a direcção do MPLA (Movimento Popular de Libertação de Angola), de que já era presidente honorário desde 1962.

A partir de Argel e de Brazzaville Agostinho Neto dirigiu a acção política e de guerrilha do MPLA até 1975, tendo assumido, após a independência, a Presidência da República de Angola, mantendo a presidência do MPLA, e estabelecendo no país um regime mono-partidário, inspirado no modelo da União Soviética.

Agostinho Neto, no início dos anos de 1970, enfrentou vários conflitos internos no MPLA, que punham em causa a sua liderança, sendo os mais graves a “Revolta Activa”, movimento essencialmente composto por intelectuais e a “Revolta do Leste”, protagonizada pelos guerrilheiros situados no Leste de Angola.

Tendo vencido estes movimentos dissidentes dentro do MPLA, foi confrontado em 1977, com uma nova revolta contra a sua liderança e a linha ideológica que prosseguia, num movimento que ficou conhecido como Fraccionismo e que foi reprimido de forma sangrenta.

Em 1979 Agostinho Neto morreu em Moscovo, onde foiJosé Eduardo dos Santos nasceu em Luanda em 1942 submetido a uma operação a um cancro no fígado.

Deixou Angola em plena convulsão, com uma guerra civil e o MPLA dividido.