Caracterização Institucional

A caminho da paz em Moçambique

24 Abril, 2017

Frelimo e Renamo parecem finalmente caminhar para a paz, após mais de dois anos de luta político-militar em Moçambique.
Na passada quarta-feira, dia 19 de Maio, o líder da Renamo, Afonso Dhlakama, afirmou acreditar que “a guerra está no fim”, confirmando que desde 3 de Março existem conversações entre os dois partidos políticos, para alcançar o fim do conflito de forma permanente.
No mesmo sentido seguiram as declarações de Filipe Nyusi, Presidente de Moçambique e líder da Frelimo, que no passado sábado, dia 22 de Abril, à margem do encerramento de uma “Presidência Aberta”, em Maputo, garantiu que as conversações entre o Governo e a Renamo se encaminham para “um consenso”.
O conflito, que se acendeu após as eleições de 2014, contestadas pela Renamo, tem oposto a guerrilha e o exército e já fez numerosas vítimas, entre soldados, guerrilheiros, civis e mesmo trabalhadores estrangeiros, alvos preferenciais de sequestros.
Com umas tréguas anunciadas pela Renamo a 3 de Março, precisamente para que os dois partidos políticos se pudessem sentar à mesa das conversações, os dois líderes parecem agora confiantes numa solução para a paz.
Relembra-se que a data limite para estas tréguas termina no dia 5 de Maio, mas Filipe Nyusi garantiu, ainda no sábado, que os resultados das negociações serão comunicados nos próximos dias.