Angola

Governo quer reduzir para metade subsídios às empresas públicas

O Governo angolano pretende cortar para metade os subsídios anuais às empresas do Setor Empresarial Público (SEP) e concluir a privatização de pelo menos 20 unidades não estratégicas, nos próximos quatro anos. O objetivo está inscrito no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022, aprovado pelo Governo e já publicado oficialmente.

sem nome

TAAG e TACV autorizadas a voar para a Europa

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (AESA) já a lista de operadores aéreos de países terceiros autorizados a voar para a Europa, incluindo a angolana TAAG e a cabo-verdiana TACV. A lista dos Operadores de Países Terceiros, atualizada, inclui as transportadoras aéreas de Angola (TAAG) e de Cabo Verde (TACV) a voar para os 32 países que a integram, incluindo os 28 Estados-membros da União Europeia (UE).

sem nome

Angola e Moçambique com novas oportunidades para investidores estrangeiros

A empresa internacional de consultoria Control Risks anunciou que Angola está a diminuir o risco e a aumentar a perspetiva de recompensa para os investidores internacionais. E para a mesma consultora, com sede em Londres e escritórios em 36 países, os recentes desenvolvimentos económicos em Moçambique “abriram novas oportunidades para os investidores estrangeiros” em vários setores, registando a segunda melhor evolução em África na relação entre o risco e a recompensa.

Cabo Verde

imagesLNO2W5SF

Cabo Verde na lista de países a necessitar de assistência alimentar

FAO, organização da ONU para a agricultura e a alimentação, coloca Cabo Verde na lista de países a necessitar de assistência alimentar externa, mas o chefe do governo cabo-verdiano nega que o arquipélago esteja a atravessar uma crise alimentar. O país atravessa uma das piores secas das últimas décadas, tendo em aplicação um programa de emergência para o qual mobilizou 10 milhões de euros junto dos parceiros internacionais.

praia-da-banana-ilha-do-principe_

Governo adia para 2019 isenção de vistos

A isenção de vistos de entrada em Cabo Verde para cidadãos da União Europeia e Reino Unido, anunciada para Maio, foi adiada para Janeiro de 2019. O Governo cabo verdiano sublinha que o adiamento foi concertado com os operadores turísticos e que vai permitir a 1 de janeiro de 2019 a todas as entidades estarem alinhadas e preparadas para a entrada em vigor da isenção de vistos.

imagesHKZMIMT5

Cabo-Verde: Governo lança linha de crédito para PME

O Governo cabo-verdiano assinou esta semana com a banca um protocolo para a abertura de uma linha de crédito de cerca de 50 milhões de euros para financiamento às empresas com garantia do Estado e juros bonificados em 50%. O acordo foi assinado, na cidade da Praia, numa cerimónia em que marcaram presença o primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, e o ministro das Finanças, Olavo Correia, além de representantes dos bancos e das câmaras de comércio e turismo.

Guiné-Bissau

sem nome

Início da campanha do caju com empresários satisfeitos com o preço

O Presidente José Mário Vaz deu o arranque da campanha de comercialização do caju. Qualificado pelo chefe de Estado como riqueza nacional do país, José Mário Vaz procura aumentar as receitas do caju de maneira a combater a pobreza no país. Mil francos CFA ( cerca de 1,5 euros) o quilograma, é o preço determinado pelo Presidente, José Mário Vaz, para a compra do caju ao produtor. Numa cerimónia na cidade de Gabu, a 200 quilómetros a leste de Bissau, o Presidente guineense procedeu à abertura oficial da campanha de compra e venda do caju, principal produto agrícola e de exportação da Guiné-Bissau.

imagesLNO2W5SF

Empresários lusos em Bissau para avaliarem negócios no setor agrícola

Uma comitiva de empresários portugueses encontra-se de visita à Guiné-Bissau para analisar oportunidades de negócio no setor agrícola e fomentar o comércio entre empresários dos dois países. Durante a missão, que termina na próxima quinta-feira, os empresários vão reunir-se com várias entidades guineenses, participar num seminário sobre Agronegócios na Guiné-Bissau e conhecer a realidade local, bem como algumas empresas já instaladas no país.

FMI diz que recuperação está mais forte e liberta 3,7 milhões

Segundo o comunicado da instituição, liderada por Cristine Lagarde o governo da guiné está empenhado em implementar políticas fiscais e orçamentais que permitam a sustentabilidade das contas públicas. “As autoridades reiteraram seu compromisso com o programa apoiado pela ECF.

Moçambique

sem nome

Angola e Moçambique com novas oportunidades para investidores estrangeiros

A empresa internacional de consultoria Control Risks anunciou que Angola está a diminuir o risco e a aumentar a perspetiva de recompensa para os investidores internacionais. E para a mesma consultora, com sede em Londres e escritórios em 36 países, os recentes desenvolvimentos económicos em Moçambique “abriram novas oportunidades para os investidores estrangeiros” em vários setores, registando a segunda melhor evolução em África na relação entre o risco e a recompensa.

sem nome

Moçambique quer empresários portugueses a investir no país

Ragendra de Sousa, ministro da Indústria e Comércio de Moçambique está em Portugal para dar a conhecer oportunidades de negócios do seu país, concretamente nos sectores do turismo e agrícola. A revitalização de todo a cabelagem marítima é outro de negócio que Moçambique está interessado que os empresários lusos investiam. Esta iniciativa que começou hoje (terça-feira) e que termina na próxima sexta-feira, inclui visitas às sedes de diferentes empresas e entidades e ainda a participação em fóruns empresariais.

sem nome

Acordo em Moçambique para aumento de salários mínimos

O Governo moçambicano, sindicatos e patronato chegaram a um acordo para um aumento dos salários mínimos entre 6% e 18,7%, com efeitos a partir deste mês. O acordo foi alcançado ao nível da Comissão Consultiva de Trabalho, um órgão sobre matérias laborais que junta representantes do executivo, sindicatos e entidades patronais. Os valores permitem recuperar face à perda de poder de compra, uma vez que estão acima da inflação anual de 2017.

São Tomé e Príncipe

ilha-do-sal-cabo-verde

FLAD apoia formação profissional de jovens quadros em São Tomé e Príncipe

A Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) em parceria com o Grupo Pestana e a Fundação Alentejo vão formar jovens quadros do sector da hotelaria e turismo de São Tomé e Principie. Esta iniciativa, que arranca já em fevereiro, pretende proporcionar novas capacidades profissionais a 40 alunos são-tomenses, entre os 18 e os 35 anos, e com a frequência do 2.º ciclo do ensino secundário. O projecto terá a duração de sete meses e conta com o apoio do Ministérios da Educação, Ciência, Cultura e Comunicação e do Ministério do Emprego e Assuntos Sociais de São Tomé e Príncipe.

sem nome

Ministro chinês dos Negócios Estrangeiros visita São Tomé e Príncipe e Angola

São Tomé e Príncipe e Angola serão as primeiras deslocações ao estrangeiro do ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Wang Yi. As visitas estão previstas entre os dias 12 e 16 de janeiro, segundo fonte diplomática chinesa. A viagem de Wang Yi a África inclui ainda paragens no Ruanda e Gabão. Há mais de duas décadas que o ministro chinês dos Negócios Estrangeiros começa sempre o ano com uma viagem ao continente africano.

ilha-do-sal-cabo-verde

Novos passaportes e sistema de controlo de fronteiras em janeiro

O primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, anunciou a entrada em vigor, brevemente, de novos passaportes e um novo sistema de controlo de fronteiras, medidas que o Governo está a tomar para evitar atividades fraudulentas e criminosas no país. Será o governo português a financiar o custo integral do novo modelo de passaporte e necessária aquisição de equipamentos modernizados para os serviços de emigração e fronteiras, num investimento de 500 mil euros.